Dentes de leite partidos... e a visita ao dentista

21.9.17

Quando olhamos para os nossos filhos, sabes que fizemos algo bem, são o nosso maior orgulho, são perfeitos mesmo com todas as imperfeições que não lhes vemos e as que reconhecemos, quando algo acontece que mexe com eles, seja algo que os magoa, deixa tristes ou incomoda isso toca-nos também de modo inexplicável. Nunca pensei que algo como partir os dentes me deixasse tão triste, confesso que não só por se ter magoado a sério mas também pela parte estética, e não pensem que dizer que "são dentes de leite...", "esses vão cair!", "não te preocupes que fica com um ar reguila", "dá-lhe uma certa graça" me faz sentir melhor ou às mães que passam pelo mesmo... É tudo verdade, mas não me fez sentir melhor, e a verdade é que um mês volvido desde então e apesar de já não me doer tanto quando ela sorri com a boca mais aberta, a verdade é que ainda não estou na fase de nem reparar.

Ela caiu num dia a brincar e chorou bastante, mas fiz a vistoria e estava tudo intacto, na manhã seguinte lavámos os dentes de manhã e estava tudo ok, à tarde tinha os dentes partidos, sem ter caído ou dado conta, quando vi nem queria acreditar, nem consigo descrever a sensação, e na minha ignorância de mãe de primeira viagem liguei para a dentista e marquei consulta para fazer raio-x e para ver se havia algo a fazer...

Raio-x feito, tudo ótimo com o resto dos dentes, "e agora Dra? Dá para dar aí um jeitinho? Por uma massinha?" Perguntei esperançosa... "Posso colocar, mas a textura dos dentes de leite não é muito boa para segurar a reconstrução, eu até posso colocar se a mãe quiser muito mas tenho que desbastar mais os dentes para aplicar a massa e o mais certo é cair cerca de 15 dias depois, podemos tornar a colocar mas de cada vez que colocar tenho que desbastar os dentes, já para não falar do trauma que ela pode ganhar por andar sempre aqui metida." E como ela se tinha portado lindamente, nem quis sentar ao colo e não teve medo rigorosamente nenhum de lá ir, nem quis arriscar, nem fazia sentido sujeita-la a desbastar os dentes e a ir ali constantemente tudo para que eu ficasse mais feliz. 

Fiquei triste por não haver "solução" mas é assim mesmo o que não tem solução, solucionado está e a verdade é que ela não se incomoda nada com os dentes e que a maioria das pessoas não repara porque mesmo quando sorri quase não se vê os dentinhos. 

Conheço casos em que os dentes recolheram totalmente ou que saltaram mesmo e as crianças tiveram que andar assim até nascerem os definitivos, no meio do azar tive sorte, e a verdade é que ela come tudo e não se queixa o que é ótimo porque podia ter ficado com sensibilidade nos dentes.

Sei que é mais comum do que acreditava ser, e que os miúdos têm destas coisas, ela deu uma queda normal, não foi nada de mais e os dentes devem ter estalado, no dia seguinte a comer ou a colocar qualquer coisa na boca devem ter partido e ela nem se deu conta.

Aiiii uma mãe sofre... eu com a idade dela não tinha partido os dentes mas já tinha feito umas poucas visitas ao hospital para ser cosida na cara e cabeça, coitada da minha mãe!! 

A primeira visita ao dentista deve ser idealmente por volta de 1 ano de idade, confesso que ainda não tinha ido, mas os dentes da Noa estão perfeitos, ela escova os dentes 2vx por dia em casa e 1vx na escola depois do almoço, para garantir que a saúde dos dentes está perfeita, a pasta deve ter entre 1000 a 1500 ppm de flúor (a Colgate Jr é das poucas que tem) e a quantidade de parta é o equivalente ao tamanho da 5ª unha da criança.


You Might Also Like

1 comentários

  1. Eu entendo que como mãe deva ser algo complicado, mas a verdade é que mal se nota pelas fotos, não penses muito nisso :)

    ReplyDelete

Go on... make me happy!! ♥
You can also write me to happy-brunette@hotmail.com ;)
Thanks ♥

recent posts